Pacientes
Doença de Parkinson

A Doença de Parkinson se desenvolve com a perda de células nervosas no cérebro, as quais produzem um composto químico chamado de dopamina. A dopamina é um mensageiro químico (neurotransmissor) que transmite impulsos entre as células nervosas no cérebro para controlar os movimentos do corpo. Sem dopamina suficiente, os nervos no cérebro que controlam a ação muscular não funcionam de forma adequada. Quando a perda das células nervosas alcança 80%, os sintomas da Doença de Parkinson começam a aparecer. A doença piora no decorrer do tempo, pois os níveis de dopamina caem gradualmente.

O motivo da lesão nos nervos é desconhecido, embora duas áreas sendo pesquisadas atualmente como possíveis causas são a genética e os fatores ambientais.

Quais são os sintomas da Doença de Parkinson?

Os sintomas da Doença de Parkinson se desenvolvem gradualmente, conforme os níveis de dopamina caem. Para começar, os sintomas geralmente afetam um lado do corpo. Os principais sintomas da Doença de Parkinson incluem:
  • Tremores: tremor incontrolável, o sintoma mais associado com a doença, geralmente começa nas mãos.
  • Rigidez: rigidez ou tensão dos músculos.
  • Bradicinesia: lentidão de movimento e perda de movimentos espontâneos.
Pessoas com a Doença de Parkinson também podem ter outros problemas, incluindo falta de equilíbrio e coordenação, cansaço, depressão e dificuldades para escrever. Eles também podem ter alterações na fala e nas expressões faciais e algumas pessoas têm dificuldade de comer e engolir.

Quais são as etapas da Doença de Parkinson?

A Doença de Parkinson geralmente é dividida em duas partes: estágio precoce e em estágio avançado.
  • Estágio precoce: quando os sintomas aparecem e começam a afetar as atividades diárias, como tomar banho, se vestir e andar, o suficiente para que seja necessário tratamento.
  • Estágio avançado: é um estágio no qual ocorreu a progressão da doença, o paciente torna-se mais dependente do auxílio de cuidadores e frequentemente ocorre descontrole dos sintomas motores devido ao uso prolongado do medicamento levodopa.
Como a Doença de Parkinson é diagnosticada?

Não há teste de laboratório para a Doença de Parkinson e o diagnóstico é feito revisando o histórico médico, um exame neurológico e a observação de sintomas.



2015© Copyright - UCB Biopharma S/A. Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade