Doença de Parkinson

Referências: Adaptado de:
OMS (Organização Mundial da Saúde). The global burden of disease: 2004 update. Genebra, Suíça: OMS, 2008
Paulson H, Stern M. Clinical manifestations of Parkinson’s disease. In: Movement Disorders: Neurologic principles and Practice. Watts RL, Koller WC, editors. New York: McGraw-Hill; 1997. p. 183-200.
Associação Brasil Parkinson - http://www.parkinson.org.br/
Hospital Sirio Libanes https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/hospital/especialidades/nucleo-avancado-dor-disturbios-movimentos/Paginas/doenca-parkinson-tratamento.aspx

A doença de Parkinson (DP) é um distúrbio neurológico progressivo que afeta de sete a dez milhões de pessoas em todo o mundo. É uma doença degenerativa cujos problemas motores decorrem principalmente da morte de neurônios, chamados neurônios dopaminérgicos.

Os principais sintomas motores incluem lentidão de movimentos, tremor de repouso, rigidez muscular e instabilidade postural.

A lentidão de movimentos (conhecida como bradicinesia): é um dos primeiros sinais notados pelos membros da família, a pessoa com a Doença de Parkinson demora mais tempo para fazer as coisas que antes fazia com mais desenvoltura. A lentidão de movimentos torna-se mais acentuada e evolui mais rapidamente em uma pessoa com a doença de Parkinson do que em uma pessoa que envelhece normalmente.

O tremor típico afeta os dedos ou as mãos, mas pode também afetar o queixo, a cabeça ou os pés. Pode ocorrer num lado ou nos dois, e pode ser mais intenso num lado que no outro. Ocorre quando nenhum movimento está sendo executado, e por isso é chamado de tremor de repouso. Por razões que ainda são desconhecidas, o tremor pode variar durante o dia. Torna-se mais intenso quando a pessoa fica nervosa, mas pode desaparecer quando está completamente descontraída. O tremor é mais notado quando a pessoa segura com as mãos um objeto leve como um jornal.

Rigidez e Instabilidade postural (deficiência de equilíbrio e coordenação) – O afetado pela doença pode ou não sentir, mas o médico pode verificar no consultório se ela existe nos braços, nas pernas e até no pescoço. A face torna-se rígida e parece que está congelada. Não se sabe se é a rigidez que causa a postura anormal do paciente. Sendo percebida no momento que a pessoa se senta onde há uma tendência de inclinar a cabeça e encolher os ombros e ao caminhar que é percebido que os ombros estão encolhidos e inclinados para a frente, os braços caem paralelos ao corpo e quase não balançam. Os calcanhares arrastam-se no chão causando um caminhar bastante típico.

Há medicamentos que tratam os sinais e sintomas da Doença de Parkinson de forma satisfatória, e tratamentos adjuvantes como fisioterapia e fonoaudiologia, por exemplo, são muito recomendados.

No caso de dúvidas e informações mais completas sobre os tratamentos disponíveis, o médico neurologista é o profissional mais indicado para diagnosticar e tratar da doença de Parkinson.